Quarta-feira, 8 de Abril de 2009

Pesquisa mostra que paulistano vai ao shopping toda semana

Morador de SP passa, em média, 1 hora e 18 minutos no shopping. Estudo foi realizado em fevereiro e março em seis cidades do Brasil. Lojistas de shoppings de São Paulo não têm do que reclamar: o paulistano é o que compra com mais frequência em comparação com moradores de outras cidades. Segundo avaliação feita pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento de Mercado (IPDM), encomendada pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), metade das pessoas que vivem na capital paulista compra algo quando vai ao shopping. E mais: o paulistano costuma comprar mais do que tinha previsto quando colocou o pé no local.
A pesquisa foi realizada entre 11 de fevereiro e 9 de março deste ano em seis cidades: Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Porto Alegre, Rio de Janeiro e em São Paulo. Mais de 3 mil pessoas foram entrevistadas no período, e o resultado da pesquisa mostrou que 62% dos entrevistados em São Paulo vão, em média, uma vez por semana ao shopping. A média brasileira é um pouco maior: 64%. O tempo gasto no local é de 1h18 minutos, o mesmo que os cariocas e menos que os moradores de Belo Horizonte, com 1h26 minutos, em média.

Cliente 'encantado'
Segundo a pesquisa, o paulistano é o consumidor menos “encantando” com os shoppings que costuma frequentar. De acordo com Antônio Carlos Ruótolo, diretor do IPDM, “encantado” é o cliente "mais que satisfeito com um shopping". “O cliente ‘encantado’ é o que tem envolvimento com o shopping, fala bem dele, vai mais e costuma comprar sempre lá. O paulistano costuma ser mais exigente.”, observa Ruótolo. Essa falta de compromisso, ou “encantamento”, é o que acontece com Cleuza Ribas, de 55 anos. Ela conta que costuma ir a quatro shoppings diferentes, todos na Zona Sul de São Paulo. “Eu costumo ir a shopping para comprar alguma coisa específica ou aproveitar as liquidações”, diz.

Cleuza, que tinha ido ao Shopping Morumbi, na Zona Sul da capital paulista para comprar ovos de Páscoa, acabou saindo de lá com mais duas sacolas com compras que não eram planejadas, típico de um consumidor paulistano, ou melhor, de 71% dos entrevistados para a pesquisa. “É assim mesmo. A gente vai resolver algo e acaba olhando uma vitrine aqui, outra ali...” Trabalhar em shopping não é empecilho para que o local também seja considerado um destino de lazer. As amigas Suzy Suzart, de 25 anos, e Vanessa Cunha, de 23 anos, trabalham de segunda a sábado como consultoras de visual em uma loja. Nos dias de folga, as duas contam que não pensam em outro lugar para ir que não seja um shopping. “Em média, eu vou umas duas vezes por semana a algum shopping por lazer, principalmente para jantar ou ir ao cinema”, conta Suzy. “A gente se sente mais segura. O conforto e a variedade de lojas me fazem preferir ir a algum shopping do que a uma loja de rua”, complementa Vanessa.

Brasil
Segundo a pesquisa, os moradores de Porto Alegre são os que mais gastam quando compram: R$ 184, em média. O índice nacional é de R$ 140, e o do paulistano, R$ 154. Apesar da crise econômica que assola o mundo, o brasileiro passou a gastar mais que há três anos, quando foi feita a última edição da mesma pesquisa. A média passou de R$ 15, em 2006, para R$ 23, em 2009. A praça de alimentação também passou a ser mais procurada. Em 2006, 10% dos frequentadores iam à área destinada a refeições. Neste ano, o índice passou para 12%. Os paulistanos, no entanto, procuram a praça de alimentação ainda mais: 15%.

Fonte: G1.____________________________________________________________________
Este texto pode ser copiado, distribuído, reproduzido, transmitido ou publicado em outros sites desde que mantidas as mesmas referências ao autor e à este Portal (www.PesquisadorModerno.com.br)