Quinta-feira, 19 de Março de 2009

Profissional é pouco comprometido, diz Pesquisa

Segundo pesquisa nas capitais brasileiras, apenas 22% dos profissionais brasileiros são produtivos. Apenas 22% dos profissionais brasileiros são produtivos e mostram interesse na carreira e no futuro da empresa. No outro extremo, 17% são considerados o oposto: ativamente desengajados no trabalho. Esse foi o resultado de uma pesquisa da consultoria de recursos humanos Gallup com 1.004 pessoas que fazem parte da população economicamente ativa nas capitais brasileiras.

Entre os dois extremos estão 61% de desengajados, preocupados apenas em cumprir sua função, mesmo que de maneira não tão adequada. "Se há um incêndio, o engajado chama o bombeiro, tenta apagar e alerta a todos. O desengajado faz a mesma ligação, mas pega suas coisas e vai embora. O ativamente desengajado joga o computador e vê se o fogo aumenta", explica Sergio Pais, consultor da Gallup.

O "incendiário" pode ser produzido pela própria organização, por motivos como falta de infraestrutura --uma máquina adequada, por exemplo-- e insatisfação com a liderança. "É fácil colocar rótulos, mas as pessoas não são desengajadas, elas estão [nessa situação]", afirma Pais.

Ambientes inadequados, com falta de refrigeração, por exemplo, também desmotivam, indica Felipe Westin, da Right Management. Por outro lado, formar um vínculo emocional com o trabalho pode empolgar, segundo Célia Marcondes, especialista em gestão de pessoas da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing). "O brasileiro é muito sensível, precisa de reconhecimento e incentivo."

Ânimo lucrativo
A Gallup também cruzou o índice de produtividade dos engajados com seu percentual na população e calculou que, se todos os funcionários fossem assim, as empresas ganhariam US$ 48 bilhões (R$ 110 bilhões) a mais por ano. Isso equivale a cerca de três vezes o lucro líquido da Petrobras em 2008. Os entrevistados comentaram quesitos como carreira, liderança e qualidade de vida. As perguntas vieram de um questionário desenvolvido em entrevistas com 80 mil gestores em todo o mundo.

Fonte: Gazeta Web____________________________________________________________________
Este texto pode ser copiado, distribuído, reproduzido, transmitido ou publicado em outros sites desde que mantidas as mesmas referências ao autor e à este Portal (www.PesquisadorModerno.com.br)